Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Espelho Meu

Espelho Meu

Avenida Q - não foi bom, foi ótimo!

WK8U0FO9.jpg

 

Nunca tinha tido a oportunidade de assistir a um espetáculo no Casino de Lisboa, mas desta vez não quis perder a ocasião. Para já, tenho a dizer-vos que a experiência foi ótima!

 

Pois é, depois de tanto sucesso durante a primeira temporada, a peça de teatro Avenida Q, estreou novamente no mês de Setembro e realizará espetáculos até ao próximo mês de Outubro. Desta vez, o palco escolhido foi o Auditório dos Oceanos no Casino de Lisboa, mas no início do próximo ano, o Porto vai ter também a oportunidade de assistir a este espetáculo de excelência, no Teatro Sá da Bandeira. Uma comédia musical que certamente vos deixará a todos muito bem dispostos. Com um elenco muito bom, esta peça foi encenada anos depois de ter ganho um prémio no estrangeiro com a encenação original de Jeff Whitty. Falando dos atores que a representaram: Rui Maria Pêgo, Diogo Valsassina, Gabriela Barros, Inês Aires Pereira, Manuel Moreira e Rodrigo Saraiva foram alguns dos nomes que deixaram os espetadores com um riso contagiante.

 

fbd92b74db62742099cc3f7d354c3a94-754x394.jpg

 

Quero aproveitar para destacar a voz da querida Gabriela Barros, já conhecia alguns dos trabalhos dela mas nunca tinha tido a oportunidade de a ouvir ao vivo. E, apesar deste espetáculo ser um musical que se dedica à comédia, deixou-me completamente de queixo caído ao ouvir a voz desta belíssima atriz e cantora. Sinceramente, tenho pena que o seu talento não seja mais reconhecido. Todos os aplausos foram mais do que merecidos!

 

Durante quase 2 horas, vão perceber que a vossa vida é mesmo uma seca quando não é devidamente aproveitada. De que adianta uma licenciatura, muito dinheiro, ou uma família se não lhe for dado o devido valor?

 

Para quem não teve a oportunidade de assistir a esta peça, aproveitem para passar um serão bastante agradável. Em cena todas as quintas, sextas e sábados às 21h30 e aos domingos às 16h30. Os preços estão entre os 14€ e os 18€, por isso apressem-se e garantam já o vosso lugar malta!

Vamos lá acabar com a abstenção

votar2015.jpg

 

Pois é, custa muito sair de casa ou atrasar os planos... ainda por cima a um domingo! Quem é que se lembrou de fazer as eleições precisamente a um domingo? Ainda por cima num dia em que há uma data de jogos importantes que ninguém pode perder (incluindo o meu grande Sporting). É que era precisamente a essa hora que o pessoal queria ir votar. Vão para os centros comerciais ou comer gelados à beira-mar para aproveitar o final do verão e no final do dia não podem ir até ao estádio porque são obrigados a ir votar. Onde é que isto já se viu? Vá digam lá, só nosso país é que isto acontece não é?

 

O melhor mesmo era encerrarem os centros comerciais de norte a sul, proibirem qualquer tipo de evento, competição ou espetáculo e aí é que as pessoas aprendiam de uma vez por todas a lição. Ahh, e que ninguém se lembre de fazer aquelas promoções malucas como o Pingo Doce no 1 de maio. Então, e desta maneira vão ou não vão votar? E mesmo assim, ainda acho que algumas pessoas precisam de aproveitar a única folga que têm porque há muito que arrumar e limpar nas suas casas, depois de terem acordado ao meio dia e acabado de almoçar lá para as quatro da tarde. Ora, digam-me lá que tempo é que sobra para irem votar? Epá, mas este Governo está péssimo, isto vai de mal a pior! Quem é que se lembrou de votar nestes senhores? Oh Sr. Presidente, quem é que se deu ao trabalho de sair de casa e de alterar os planos para ir votar em si? Mais valia estarem quietos e não votarem para a desgraça acentuada da vida dos cidadãos que pobres coitados, não têm tempo para ir votar.

 

Então mas se não acreditam em nenhum dos que lá estão, o que é que vão lá fazer? Meus queridos, votem em branco se preferirem, ainda que possam mostrar agrado por quem lá está atualmente. Façam o que quiserem, mas façam por cumprir um dever que nos foi dado depois de muita luta.

 

Com isto, no dia 1 de outubro têm duas hipóteses: ou acham que não fazem diferença nenhuma em cumprir com o vosso dever e depois reclamam de quem vos governa, ou arranjam um pequeno espaço na vossa agenda de domingo para acabar de uma vez por todas com a abstenção. E eu cá desconfio que esta seja mesmo a maior adversária!

As palavras que correm até não ter mais mais força

Tenho andado ausente. Um mar de ideias envolve a minha cabeça, mas por vezes falta-me alguma coisa. Talvez inspiração. Estive uma semana sem escrever no blog, simplesmente porque decidia escrever as palavras corriam até não ter mais esforça. Deixavam-se levar por um turbilhão de pensamentos.

Mas hoje decidi escrever, mesmo que ainda assim não traga nenhum tema em concreto. Escrevo apenas aquelas palavras que se deixam agarrar e que refletem este estado de espírito...

Um bebé perdido no centro comercial... e a falta de dignidade das pessoas!

Alegro.jpg

 

Todos os dias aprendemos algo novo. Mas nem sempre é da melhor maneira. Pois bem, eu aprendi que não se deve subestimar as pessoas ao pensar que estas não nos podem surpreender mais. Exato, e como referi anteriormente não foi de todo a melhor maneira para eu perceber que a insensibilidade e irresponsabilidade de certa gentinha ainda deixa muito a desejar...

 

Então, estava eu a passear pelos corredores do centro comercial, muito bem acompanhada, quando me deparei com duas jovens que estavam a promover um produto: uma delas com a mão a cobrir a cara e a rir de tal maneira que chamava a atenção de todas as pessoas ao seu redor, a outra com o seu telemóvel na mão a filmar as boas maneiras da "amiga" para uma rede social. No meio disto, vejo um carrinho com um bebé a ser agarrado pela rapariga que me parecia bastante bem disposta perante o acontecimento. Começo a subir as escadas rolantes para me deslocar ao piso de cima sempre com os olhos postos nas raparigas mas sem conseguir perceber qual era o motivo da festa destas. Tal é o meu espanto quando percebo que alguém se tinha esquecido do bebé no carrinho, mesmo ali! Eu e as pessoas que me acompanhavam, prepáravamo-nos para voltar a descer as escadas rolantes e tentar encontrar quem é que estava responsável pela pobre criança, quando vimos as duas senhoras a irem buscá-la, no meio de uma discussão a culparem-se uma à outra pelo sucedido.

 

Ok, não percebo como é que uma pessoa se esquece de um bebé no meio de um corredor de um centro comercial enquanto observa as montras das lojas que provavelmente deviam de estar bastante chamativas. Mas agora expliquem-me: vocês vêem duas mulheres a deixarem para trás um bebé (que felizmente não se deve ter apercebido do sucedido) e a primeira coisa que vos ocorre é "bora filmar isto para o Facebook e mostrar às pessoas que uma mãe e uma amiga se esqueceu do seu próprio filho"!? Meninas, o bebé estava SOZINHO e caso vocês não tivessem percebido da gravidade da situação, as adultas super responsáveis que o acompanhavam continuavam a seguir o caminho delas sem olhar para trás! Que tal deixarem de estar agarradas ao telemóvel (o que, na minha opinião, nem devia de ser permito no horário de trabalho, mas isso é um caso à parte) ou que tal pararem de rir feitas desalmadas e correrem atrás das senhoras ou chamarem um segurança com urgência? Claro que as meninas, fãs das redes sociais, não se livraram de algumas bocas da nossa parte! Como é que isto é possível?

 

Com isto, já a caminho de casa e sem deixar de pensar no que tinha presenciado, refleti sobre o facto das pessoas não terem consciência das atitudes que tomam. Até onde vai a dignidade desta gente? Não sei realmente o que me deixou mais chocada, mas tenho a certeza de uma coisa: nunca achem que já viram tudo!

Pág. 1/3

Sobre mim

foto do autor

Subscreve-me

Blogs Portugal